Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





A Thousand Beautiful Things

por Clementine Tangerina, em 30.03.06

Cada vez é mais difícil não ver a vida como ela é neste momento.

Com os amigos que tenho, com a minha família, com o meu amor, com a vida que levo, com as pessoas que vou conhecendo ao longo dos dias.
Às vezes meto-me a olhar para trás e recordo rostos de pessoas que passaram por mim, pessoas que me ajudaram, que me ensinaram e que foram ficando, até se tornarem em pessoas indispensáveis para a minha vida.
Nunca fui de ter muitos amigos, cedo mudei de terra e isso fez com que não criasse raízes com pessoas que me viram nascer, colegas de primária, amigos de rua.
Vim para Lisboa com 8 anos, para mim a adaptação não custou nada, era mesmo necessária essa mudança para meu próprio bem. Andei a saltitar de escola e confesso que do colégio à escola primária fiz poucos amigos.
Recordo-me da Patrícia, uma menina loura que dançava lindamente, que usava óculos e era a menina mais bonita de todo o colegio. A Palmira...meu deus a Palmira que um dia nos convidou para a sua festa de anos, que foi numa vivenda já não sei onde, e estavam lá os nossos colegas todos de escola e até alguns futuros namorados. Cheguei tarde a casa e a minha mãe estava preocupada e com razão, reconheço eu hoje.
A Susana, que conheci na 4ª classe quando fui para a turma da professora Domitilia que ainda hoje me faz sorrir. Essa turma tornou-me senhora, foi ai que me afirmei e que dei um valente estalo a um colega, por ele me ofender, e feliz fiquei porque tive o apoia da professora ;) Soube recentemente que a Susana é cabeleireira, já tem dois filhos e é divorciada, pois é!
Depois foi a Sílvia, a minha amigona Sílvia, que hoje em dia ainda a tenho muito junto ao peito. Ela até hoje é das pessoas que mais me compreende e que falo de tudo sem receios de ser julgada. Para minha tristeza ela mudou-se à dois anos para Beja, e a distancia tem-nos feito tão mal. Ela faz-me falta! Muita falta!
Depois vieram a L. a Su. a T. a S. que juntas parecemos as cinco maravilhosas do Sexo e a cidade. Quando nos juntamos o riso e a gargalhada é tanta que até faz doer a barriga. Somos as 5 diferentes umas das outras, nenhuma é igual a nenhuma, uma com mais características de Miranda e outra mais com Charlotte. Mas no fundo a nossa amizade já não pode existir sem ser em conjunto.
Depois conheci a minha amiga iluminada, que com a sua personalidade muito terra a terra fez-me acreditar em mim, e deu-me muita força para terminar o curso. Jamais esqueço os nosso dias em V.N.Milfontes e em Porto covo, com a tropa de sempre.
A Mariazinha surgiu quando eu pensava que tinha fechado o meu leque de amizades, conhecemo-nos, e só mais tarde é que começamos a ficar juntas lado a lado na mesma secretária da sala de aula. A partir dai nunca mais fomos as mesmas. Os risos, a partilha das lamentações, as horas a fio ao telemóvel, os almoços....eu sei lá.


É bom ter amigos assim, que ficam, para sempre.
Obrigado a todos por existirem na minha vida e por fazerem deste dia, um dia especial, mesmo quando não tenho motivos para assim pensar.



"Every day I write the list
Of reasons why I still believe they do exist
(a thousand beautiful things)
And even though it's hard to see
The glass is full and not half empty
(a thousand beautiful things)
So... light me up like the sun
To cool down with your rain
I never want to close my eyes again
Never close my eyes
Never close my eyes

I thank you for the air to breathe
The heart to beat
The eyes to see again
(a thousand beautiful things)
And all the things that's been and done
The battle's won
The good and bad in everyone
(this is mine to remember)
So ...
Here I go again
Singin' by your window
Pickin' up the pieces of what's left to find

The world was meant for you and me
To figure out our destiny
(a thousand beautiful things)
To live
To die
To breathe
To sleep
To try to make your life complete
(yes yes)
So ...
Light me up like the sun
To cool down with your rain
I never want to close my eyes again
Never close my eyes
never close my eyes ...
That is everything I have to say
(that's all I have to say)"

Annie Lennox

Autoria e outros dados (tags, etc)


Take Me As I Am

por Clementine Tangerina, em 28.03.06

Porto* Maio.05 *


nada como dar uma caminhada a ouvir as músicas de que se gosta, não pensar em nada, observar apenas o que nos rodeia, para que tudo melhore e pareça menos cinzento.

bom resto de semana*

Autoria e outros dados (tags, etc)


Voltas & Mais Voltas...

por Clementine Tangerina, em 27.03.06


Porto* Palacio de Cristal * 20 Maio 05


Todos os que estão à minha volta e que habitualmente vem ler-me já devem estar farto das minhas escritas.
Ultimamente tem sido uma escrita depre, sem graça, sem esperança e com muitos silêncios pelo meio.
O inicio deste ano não foi fácil, tem sido complicado superar certas coisas e apagar outras.
E o problema é sempre o mesmo (felizmente) o trabalho, o maldito do trabalho, que não deixa em paz o meu pobre cerebro. Não me deixa criar raízes, manter colegas, fazer amizades, fazer projectos para o futuro, acreditar que posso seguir em frente e subir mais alto.
Por vezes tenho mesmo vontade de desistir e ir trabalhar para uma grande superfície e ser operadora de caixa (não tenho nada contra essas pessoas), mas sei que não seria feliz. Gosto do meu espaço, de ter tempo para criar aquilo que gosto e estar sempre ligada a imagem.
Entretanto já apaguei mil e uma linhas, porque não quero continuar a lamentar-me e a cansar todos os que estão à minha volta.
Sinto que o meu corpo está dividido ao meio, um onde está o trabalho, que se encontra encostado às boxes, que não reage, não fala, não sorri. E o outro lado, onde está o coração, a família, os amigos, que felizmente me faz sorrir e me faz não ter medo de arriscar. Os dois lados vivem em dois mundos à parte, não se combinam, um vive num dia e o outro em outro. Vivem em horas diferentes, enquanto um vive o outro dorme, à noite é a luta de poderes entre eles, para ver quais dos dois vence. Esta noite foi o trabalho, que não me deixou dormir, fez-me levantar 3 vezes sem motivo aparente. De manhã o outro lado acordou e disse-me que tinha que reagir e sorrir. Só passado duas horas é que consegui aceitar os conselhos dele, mas sem sorriso à vista.
As desilusões tem sido muitas, a vontade de comemorar o meu aniversário é quase nulo, não tenho vontade de organizar nada, de falar com ninguém, não tenho forças para responder a perguntas quando se trata de trabalho.
Não consigo escrever mais, por achar que se o fizer, irei bem mais fundo na minha tristeza.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais que tudo

por Clementine Tangerina, em 25.03.06


A minha sugestão para esta semana é: (como diz um amigo portuense!!)

Mais que tudo
...eu sou suspeita para falar, mas visitem, divulguem, comentem.
As obras são da mãe e as fotos da filha ;) Uma dupla perfeita!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Se tu viesses...

por Clementine Tangerina, em 23.03.06


Porto Covo* Março 06


Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços...

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...

Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti...


Florbela Espanca

Autoria e outros dados (tags, etc)


Primavera sem cor!

por Clementine Tangerina, em 22.03.06

Oeiras * Março 06



E assim surge a primavera, triste e envergonhada!

Autoria e outros dados (tags, etc)


...

por Clementine Tangerina, em 20.03.06

Se o arrependimento matasse eu já estava morta !!!

Autoria e outros dados (tags, etc)


I Want To Be Loved By You ....

por Clementine Tangerina, em 15.03.06


Porto Covo* Março 06



Estava deitada numa cama com lençóis brancos de algodão, era sábado e na rua o sol brilhava. Deitou-se a ouvir as ondas do mar que entravam pela janela, a lua iluminava-lhe o olhar e prometia-lhe fazer companhia no dia seguinte. Na rádio a loira mais famosa do mundo cantava a música que em pequena a mãe lhe cantava ao ouvido, e que lhe provocavam grandes gargalhadas e sorrisos.

" wanna be loved by you, just you and nobody else but you, I wanna be loved by you
alone poo poo pi doooooooo..."


Cantarolando, sentou-se na beira da cama, espreguiçou-se e calçou os chinelos de quarto que tinham sido oferecidos por uma amiga chegada, quando esta tinha ido a Harrisburg na Pensilvânia visitar no ultimo verão a familia.
Correu até à janela gritou bem alto para o vizinho do quarto ao lado ouvir, um bom dia bem disposto.
Bebeu o seu habitual chá verde, vestiu as calças de algodão brancas e a sua tshirt preferida, calçou as suas havaianas azuis turquesas e lá foi ela ter com o seu maior e mais eterno amante, o mar.
Esteve a contempla-lo enquanto pensava na vida e em tudo aquilo que lhe ia escapando entre as mãos, algumas amizades falhadas, empregos que não a faziam feliz, relacionamentos marcantes, problemas familiares. Tudo isto a preocupava, mas nem assim ela conseguia deixar de sorrir e de acreditar que era possível ela se sentir alegre, mesmo não tendo motivos para o estar.
Interiorizou para si mesmo, que aquele iria ser o inicio de uma mudança na sua vida, descalçou as havaianas, arregaçou as calças e lá foi ela a correr em direcção aquilo que acreditava e lhe fazia sorrir.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Sexo e a Cidade

por Clementine Tangerina, em 10.03.06



Não resisti à tentação e ontem comprei a temporada 6 do "Sexo e a cidade", sim desde os meus 17, 18 anos que não perco as histórias da Carrie Bradshow, da ruiva Miranda, da doida Samantha e da certinha Charlotte!
Nunca esperei um final tão...tão...especial diria! Os últimos 4 episódios são reveladores de muita coisa, uma sogra doente, a descoberta de um amor que apesar de recente se torna intenso, a chegada de uma criança da China, e finalmente a revelação do nome verdadeiro do Big!
Só quem acompanhou estas 4 nova iorquinas é que percebe a importancia do ultimo episódio, e da frase da Miranda que diz tudo: "...trás a nossa menina de volta".

Autoria e outros dados (tags, etc)


...

por Clementine Tangerina, em 07.03.06
4 meses,
12 programas,
12 instituições,
6 cidades,
24 colegas,
504 horas de trabalho (+/-)

e assim termina mais um projecto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor



Feedly me...

follow us in feedly


Visitas


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D