Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Baile de Verão...

por Clementine Tangerina, em 20.06.09

Não há nada como um bom bailarico em pleno verão. O calor convida a um pezinho de dança, então se juntarmos a bela da sardinha assada, e o belo do arraial, está tudo mais que perfeito para uma grande noite!

E ontem assim foi...lá fomos dar um pezinho de dança, gastar os últimos cartuchos dos santos populares e rir, rir muito!

Foi realmente um grande grande bailarico! ohhh se foi! P'ro ano 'tamos lá!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Sons de Sábado...

por Clementine Tangerina, em 20.06.09



Impossível não pensar em calor e não pensar nestes grandes senhores da musica cubana!

Bommmm Sábado!

Autoria e outros dados (tags, etc)


O jogo...

por Clementine Tangerina, em 19.06.09

- Gostava de te olhar nos olhos e conseguir seriamente ler o que por ai vai, sem ter que me justificar e sem ter que "bater à porta" antes de entrar. Gostava de saber o que sentes e o que pensas quando te rejeito, e quando te mando embora. Quando te digo coisas feias e te faço ficar irritado. Gostava de perceber seriamente quem tu és quando eu te deixo realmente fulo. Sem máscaras e sem esconder verdadeiramente quem és. Quer queiras quer não, todos nos escondemos e todos nos controlamos para não sairmos dos carris e para não fazermos má figurante perante o outro. Não és diferente...pois não és mesmo, nem tu nem eu. Revela-te, mostra-me o teu verdadeiro sim, nos momentos bons e maus. Eu preciso saber realmente quem tu és.
- Queres mesmo entrar nesse jogo ?
- É claro que quero, preciso mesmo descobrir-te para te deixar entrar.
- Prometo que vou fazer tudo por tudo para não me controlar, e com o tempo vais descobrir um novo eu!
- Prometes ?
- Está prometido, mas depois não digas que não te avisei que o jogo era perigoso!
- Estou disposta a arriscar!
- Lanças tu os dados ou lanço eu ?
- Tu!
- Estão lançamos!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Ser o que não se é...

por Clementine Tangerina, em 18.06.09

Sentou-se numa das pedras que por ali haviam...quis afastar-se de todos e por segundo ter o seu momento. O momento em que reflectia sobre a sua vida, e sobre aqueles que estavam ao seu lado nos momentos realmente importantes.
Começou por fazer uma lista de pessoas que estavam constantemente ao seu lado, que nunca desistiam dela, que iam até ao fim do mundo por ela. Depois colocou em outra lista aqueles com que tinha dúvidas que fariam algo grandioso por si caso fosse necessário. Na terceira lista apareceram aquelas que sabia que muito dificilmente se levantariam da cama para a ajudar se fosse preciso.
Nunca se tinha dado ao trabalho de reflectir realmente sobre as pessoas que considerava amigas. Para ela todos os que lhe eram familiares ela considerava amigos. Acreditava que as pessoas eram todas honestas e fieis até lhe provarem o contrario. Custava-lhe superar maldades de amigos, e isso fazia com que com o passar dos anos fosse considerada pelos outros como negativa.
Aquele tinha sido o momento em que tinha reflectido profundamente sobre si, e sobre os seus erros enquanto amiga, namorada, filha, irmã, profissional. Foi o momento em que deu por si a reviver momentos já arrumados há muito nas gavetas, mas que afinal não estavam assim tão arrumados.
Numa discussão recente com uma colega ouviu um "és uma infeliz, e queres passar a imagem de uma mulher segura que não és..." e de repente todas as certezas daquilo que era e que mostrava aos outros, podia não ser o seu verdadeiro "eu".
Teria ela vivido quase 34 anos com uma mascara e com uma personalidade na qual agora questionava ?
Aumentou o som da musica do ipod e respirou fundo. Concordou que haviam alguns comportamentos que tinha que mudar, não exigir tanto dos outros e não cobrar, seria meio caminho para evitar determinados atritos que por vezes se revelavam sem importância aos olhos dos outros.
Decidiu que iria deixar de cobrar dos outros, e viver mais para si própria. Decidiu que aquele era o momento da mudança, de procurar aquilo e aqueles que a faziam realmente feliz e não alimentar amizades que não lhe faziam bem.
Desligou a música, retirou o óculos de sol e o vestido de alças que tinha e mergulho nas águas frias que tinha em frente a ela.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Depois da Coincidência...

por Clementine Tangerina, em 17.06.09

(...)
Espantada com a lata dele, apagou a mensagem, "mas quem é que ele pensa que é! Era só o que me faltava, depois de tudo ter feito para esquecer da sua existência, agora aparece-me como se nada fosse, cobarde".
Tentou esquecer por algumas horas o episódio que se tinha passado com Miguel, concentrou-se no trabalho e tratou de organizar uma apresentação que tinha para fazer na semana seguinte no "open day" da empresa, em que tinha que se apresentar perante os colega. Como era nova tinha ainda mais responsabilidade, sabia que a iria olhar de alto a baixo, pois o lugar que ocupava era desejado por muitos, e dificilmente se chegava onde ela estava. A inveja era muita e por isso tinha que dar ao litro para sair vitoriosa da apresentação.
Pediu à secretária que não lhe passasse chamadas de ninguém, inclusive de colegas. Trancou-se no seu escritório até ao final do dia, esqueceu-se das horas e só deu pelo tempo passar quando anoiteceu.
Tentou por inúmeras vezes ignorar o email, mas precisou enviar um relatório ao director e quando abriu o email percebeu que Miguel não tinha desistido de falar com ela. Haviam mais de quinze emails dele, por momentos ponderou apagar e esquecer, mas ele tinha feito o trabalho de casa bem feito, no assunto dos emails lia-se "POR FAVOR RESPONDE-ME A SMS", e " NÃO ME IGNORES DEIXA-ME FALAR CONTIGO" e também "Ainda sentes alguma coisa por mim?". Estando no assunto dos emails, era inevitável que ela não lesse o seu conteúdo.
Era preciso ter realmente muita lata para lhe fazer tal pergunta, mas ela não tinha dúvidas, ou pelos menos achava que não tinha.
Abriu um novo email e escreveu: " Miguel, parece-me que não fui suficientemente clara quando hoje te disse que não queria voltar a cruzar-me contigo, que não queria falar contigo. Não te guardo rancor, mas não te quero perto de mim, o que passou passou, já não significa nada. Foi um acidente de percurso que não voltará a acontecer. Quanto ao passado, a seres um miúdo, sabes tão bem quanto eu que não eras assim tão miúdo como queres transparecer. Eras suficientemente adulto para teres assumido a responsabilidade e aceitares aquilo que estávamos a viver. Mas como já te disse, passou, não quero pensar mais nisso. Concentra-te na tua relação com a Maria e esquece-me."
Acabou de escrever o email e encerrou o computador, arrumou os papeis e vestiu o casaco, despediu-se dos colegas e rumou até ao estacionamento para ir buscar o seu carro.
Colocou a pasta na mala, ligou o carro e puxou a bolsa de cd's que tinha por baixo do banco. Pensou para si "o primeiro que vir vai ser o que vou ouvir..." gostava de fazer esse jogo, caso contrario sabia que ouvia quase sempre o mesmo cd, com esta brincadeira sabia que iria ouvir um cd que provavelmente já não escutava há algum tempo. Abriu a bolsa e apareceu Caetano Veloso "Livro", um dos seus cd preferidos de sempre. Colocou a música "Não Enche" e cantarolou enquanto tirou o carro do parque. Despediu-se do senhor Aníbal, porteiro da empresa, e desejou-lhe um resto de bom trabalho. Quando saiu do parque foi literalmente trancada por outro carro. Apitou, barafustou e a pessoa saiu do carro.
"Era o que mais faltava" disse em voz alta, do outro carro saiu Miguel.
- Não podia deixar as coisas em banho Maria, desculpa gi mas não podia. - disse-lhe Miguel
- Olha, não há nada para falar, enviei-te um email e expliquei tudo...- Disse-lhe a despachar.
- Já li o email...recebi à segundo...achas que não há nada mesmo para falarmos ?
- Não é claro que não há nada...concentra-te na Maria, vai ter com ela e resolve a vossa relação, alias cuida da vossa relação que me parece bastante abalada.
- Mas não há nada para resolver, a Maria é a Maria e tu és tu.
- Ah! piadinha nova ? Só pode. Como é que me podes separar da Maria ? Se nos voltamos a encontrar por causa dela ? Ahhh já percebi, queres limpar a tua imagem mas obviamente esconder da Maria que me conheces, ou talvez não queiras que ela saiba quem eu sou.
- Não é nada disso, não sejas ridícula. A Maria sabe de ti, sabe quem tu foste, quem tu és. São relações diferentes, sem comparação possível.
- Bem estas pior do que eu imaginava. Não sejas patético, com essa historia de relações diferentes, sentimentos diferentes, comigo não cola. Estou cansada a tua ladainha é sempre a mesma, já podias fazer mudar a historinha é que já aborrece.
- Gisela por favor sê racional, e vamos tentar ser civilizados.
- E vamos ser, quando tirares o carro da frente, para eu passar.
- Não vou tirar enquanto não me deixares falar.
- Esquece, isso não vai acontecer!
- É preciso isto tudo ? Já viste o drama que estás a criar ?
- Drama ? Essa é boa...opá ohh Miguel, vai à tua vida e deixa-me em paz por favor...estou cansada, o dia foi estafante não estou com cabeça para mais dramas.
Sem acrescentar mais nada Miguel virou-lhe as costas e desapareceu de carro.
Gisela questionou-se da rapidez com que o demoveu, o que será que lhe tinha dado para desistir tão facilmente ?
Foi para casa e passou a noite a dar voltas, se lhe devia ligar ou não. Agora era ela que se queria explicar, era ela que queria ouvir o que ele lhe tinha para lhe dizer. Mas as dúvidas permaneceram, será que devia ? (...)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pois então...

por Clementine Tangerina, em 16.06.09

Muito se falou ontem do filme e do livro, e que o livro é melhor, que o filme é "linnnnnndo" e tudo e tudo.
Finalmente vi o tão falado "Twilight", é claro que há detalhes que acho que faltam no filme que estão no livro. Confesso que criei mais ligação com eles no livro do que no filme, achei a descoberta deles no livro é mais vincada e quando se deu o beijo no livro foi um aperto. Já no filme, parece que foi natural.
Eu sei que quem lê e depois vê o filme se desilude, mas eu não me desiludi, fiquei à espera de mais da história...e tive obviamente pena quando acabou.
No livro a cena em que Bella vai a casa de Edward pela primeira vez é hilariante, uma das meninas cullen ( já n me recordo se foi a Alice) questionou se Bella iria ser o "snack" deles...foi hilariante a descrição da cena...a cena deles (a da foto) no restaurante onde a empregada se faz a ele à força toda...os pensamentos que ele consegue ouvir deram a cenas muito interessantes no livro, depois também as aventuras deles na fuga do batedor em phoenix foi muito mais descritiva e longa no livro. Mas o filme não podia ter 5 horas não é?!! Bem queriamos!
Mas não me desiludiu em nada! Em Novembro lá estaremos...pelo que já vi do trailler muita agua vai correr....! Agora tenho que tratar de comprar os restantes livritos não é verdade?

Autoria e outros dados (tags, etc)


Viciante...

por Clementine Tangerina, em 15.06.09
Recentemente num jantar de aniversário alguns amigos aconselharam-me o livro e o filme "Crespusculo" como não sou muito fã de histórias de vampiros fiquei reticente. Ouvi os comentários de quem tinha lido o livro e quem tinha visto o filme e fiquei realmente curiosa.
Na 6ª feira não resisti e aproveitei e comprei o livro...comecei a ler no sábado à noite e devorei-o literalmente ontem o dia todo...foram quase 500 paginas de uma história que nos faz suspirar mas rir ao mesmo tempo. O livro tem detalhes divinais...e confesso que estou cheia de vontade de ver o filme, que me espera hoje ao serão!
Aconselho, porque é uma história que prende do principio ao fim...ahhh já estou curiosa por ler os restantes dois livros!
Amanhã falarei do filme! :D


ADOREI ADOREI ADOREI!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Chasing Dorota

por Clementine Tangerina, em 14.06.09



A empregada mais querida das séries ganhou uma só dela! Mini-série narrada e estrelada por Dorota (Zuzanna Szadkowski), mostra o dia dia da empregada mais admirada do Upper East Side. São apenas 6 episódios disponíveis na web.

Não nos podemos esquecer que Dorota é sem saber uma grande amiga e confidente da Blair. E por isso esta serie promete! Pelo menos enquanto esperamos pelo regresso de Gossip!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Sons de Sábado...

por Clementine Tangerina, em 13.06.09



Bommm fim de semana *

Autoria e outros dados (tags, etc)


Confessions of a Shopaholic...

por Clementine Tangerina, em 13.06.09


Rebecca Bloomwood: When I was 7 most of my friends stopped believing in magic. That's when I first started. Tehy were beautiful, they were happy. They didn't even need any money, they had magic cards.



Adorei o filme, confesso que não estava nada à espera de gostar tanto...achei a Bek uma personagem e tanto, divertida, inteligente...Achei encantadora a história, fútil é certo mas dá para tirar conclusões...não gaste aquilo que não tem, porque se não acaba por ter que vender todo o seu guarda-roupa para pagar dividas! Confesso que estes últimos dias tem-me dado para ver filmes mais lights...ando a precisar...não pensar muito e rir, rir muito! Há épocas assim! Quero mais...
Delicious! Será que vai haver continuação ?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D