Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Clementine Tangerina...e a tentativa de esquecimento...

por Clementine Tangerina, em 27.02.05



"...Hoje recebi os louros da arrumação que tentei fazer a uma das minhas gavetas, ainda não está tudo ordenado por cores, mas parece-me que a arrumação final está por perto. E ai posso começar a pensar em "comprar" novas roupas para lá colocar, pois ficarei com mais espaço e com mais disponibilidade para me aventurar em outras arrumações."



Mas afinal, hoje cheguei à conclusão de que não pretendo comprar roupas novas, nem fazer uma revolução nas minhas gavetas. Simplesmente porque aquela gaveta em questão ficou de vez fechada, e não pretendo voltar a abri-la em circunstância alguma. Desfiz-me de todas as coisas que me fizessem pensar na desarrumação, e nas roupas em causa. Estava cansada de ver a desarrumação, sempre igual e de ter vontade de ou as vestir todos os dias ou então desfazer-me delas para sempre, como acabei por fazer esta sexta-feira.Não vou dizer que foi fácil, porque não foi. Quando nos dão alguma coisa que verdadeiramente gostamos, que nos sentimos bem e que nos faz feliz então a separação é sempre dolorosa, por muito que já se espere esse resultado final. E comigo não foi diferente, bem tentei deixar as roupas a pessoas próximas, ou mesmo encaixota-las e deixa-las na dispensa...mas eu sabia que se o fizesse mais dia menos dia, acabava por as ir buscar e voltava a ter a desarrumação novamente no meu quarto, e desta vez eu não queria mesmo isso. Esta é a semana de adaptação ao novo espaço que criei no meu quarto. É o despertar para aquelas roupas que já não tenho e que me aqueciam nas noites mais frias, refrescavam nos dias mais quentes de verão.Alguns já me perguntaram o porquê de usar vezes sem conta o nome Clementine Tangerina...para aqueles que viram o filme"The eternal sunshine of a spotless mind" compreendem o porquê do meu fascínio pelas duas personagens, é claro que não se pode esquecer nada nem ninguém de um dia para o outro, mas podemos tentar faze-lo basta não querermos mais as migalhas, mas sim o pão inteiro. Basta acreditar que aquela gaveta merece estar arrumada, merece ser apreciada por todos como sendo um belo conjunto pertencente ao meu quarto. Cansei-me de ver o meu quarto virado do avesso, e por isso a partir desta semana tentarei mante-lo mais arrumado que nunca.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De _CS_ a 28.02.2005 às 22:04

Mudaste....mas para melhor...
Vai dando para matar as saudades, e relembrar os tempos bem passados, a amiga que me apoiou quando mais precisei , é bom conseguir ver pelos teus textos que mudaste.. mas para melhor!!!

beijinhos
_CS_
Sem imagem de perfil

De meninazul a 02.03.2005 às 21:40

=) boa descrição*
Sem imagem de perfil

De dias_uteis a 12.03.2005 às 00:41

Não imaginas como me fazes sentido. :) * grande
Sem imagem de perfil

De Faber Castell a 22.05.2005 às 02:51

Esquecer não me parece que se consiga (quando dizem que sim, acho que é mentira). Faz-me lembrar a arrumação do meu armário de Almanaques Disney: perfeita até que a minha mãe abrisse a porta e caísse tudo. Recordar sem mágoa parece-me ser mais arrumadinho.
Sem imagem de perfil

De Ashey a 16.02.2006 às 04:12

"basta não querermos mais as migalhas, mas sim o pão inteiro."
esta frase diz tudo.

Obrigadinha por teres dito da tua nova casa... dizes a umas e nao dizes a outras:(
Sem imagem de perfil

De Clementine Tangerina a 16.02.2006 às 10:57

Não foi nada disso...umas foram descobrindo tal como tu...! E são sempre bem vindas!
Há pessoas que prefiro que não descobram, pois isto é um mundo à parte!!!
Sê muito bem vinda! Tu e a tua sister!
Sem imagem de perfil

De Verónica a 24.02.2006 às 16:02

andava a navegar e descobri este blog ... continuei a remexer no arquivo e descobri ... mas o meu quarto continua por arrumar ! Mas vou pensar no pão e nas migalhas ! Talvez chegue a alguma conclusão !
Agora ... esquecer nunca se esqueçe "As memórias permanecem mas os momentos passam ... e o presente vive do presente !" e o peso das memórias é lixado !

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D