Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Conselhos precisam-se...

por Clementine Tangerina, em 09.03.09
Quando temos a confirmação de que a nossa coleguinha de trabalho, que divide a sala connosco é uma bufa de primeira, que tudo o que dizemos sobre a entidade patronal ela imediatamente vai contar ao mesmo...qual o comportamento a adoptar?
Obviamente que o meu primeiro passo hoje foi meter a minha cara de "...não há dinheiro", ou seja, não brinquem comigo, se não eu mordo!
Com víboras como estas a postura a adoptar tem que ser bem estudada...E o que é que eu faço? Adopto má cara e dou respostas tortas? Sorrio cinicamente ( que não consigo) ou simplesmente deixo de lhe dirigir a palavra?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


25 comentários

Sem imagem de perfil

De Lolipop a 09.03.2009 às 10:44

Se fosse comigo deixava de falar com ela, aliás no meu trabalho já deixei de falar para dois colegas por terem mau feitio e serem maus colegas de trabalho.
Só é chato porque divides o espaço com ela, por isso a melhor opção é continuares a falar com ela mas só assuntos de trabalho, não dar muita confiança.

O que aprendi nos anos de trabalho que tenho é que no emprego não temos amigos, temos colegas.

Bjokas e boa semana!
Sem imagem de perfil

De Pinipóne a 09.03.2009 às 10:54

apresentas-lhe os dentes dela ao alcatrão! Ou então arranjas-lhe uma daquelas com pilhas alcalinas que duram e duram e duram!
Sem imagem de perfil

De Mags a 09.03.2009 às 10:54

amor, sei perfeiretamente o q sentes... PERFEITAMENTE. e tou ctg!
Sem imagem de perfil

De Juky a 09.03.2009 às 11:12

Eu não conseguia sorrir cinicamente...

Mais vale arquitectar um plano maquiavélico... ok, estou a brincar!

Se calhar é melhor restringir a conversa a um Olá (porque desejar bom dia seria simpático de mais).

Nada de cunfias (como dizem os meus rapazes)!!

Bxinhuu
Sem imagem de perfil

De Pepita a 09.03.2009 às 11:33

Olá
Realmente essa é uma situação muita constrangedora, ainda mais se trabalham na mesma sala. Eu optava por falar só o estritamente necessário e deixava de lhe mostrar os dentes para ver se ela gostava.

Pepita
Sem imagem de perfil

De SuFerreira a 09.03.2009 às 11:36

enfim eu n gosto nada dessas cenas... sou uma pessoa que normalmente confio demasiados nos outros e segundo os meus amigos sou boazinha demais... também tenho ums strex desses com uma colega ... tentei esquecer... votou a carga ... fui esquecendo novamente... agora já sai do trabalho e plos vistos a saga continua.... o patrao n paga ha mais de dois meses e (esse é o unico "vinculo" que tenho com eles) ela continua a ligar a dizer que isto ou aquilo não ta arrumado como deve ser ... enfim ... no words... tambem ando numa fase de O QUE FAÇO ? o que tenho feito ... respondido ... tenatr responder a letra ... e agora vou IGNORAR...
ESQUECER....
No teu caso ... é mais dificil... da-lhe o prazer de ouvir a tua voz poucas x ... o desprezo vai fazer com que ela talx caia em si ...
Sem imagem de perfil

De Saltos Altos Vermelhos a 09.03.2009 às 11:47

Ambas! Não merece consideração!
Sem imagem de perfil

De synapse a 09.03.2009 às 12:18

acho que restringir a conversa ao necessário para as coisas funcionarem no trabalho, sem atritos mas sem confiança, talvez seja o melhor. não vale a pena arranjar problemas, nem por falar nem por não falar. eu sei que falar é fácil... mas quando estiveres assim muito saturada ligas a alguém ou atiras-te ao pc e escreves tudo o que te vai na cabeça; pode não ser o mesmo, mas alivia. beijinhos
Sem imagem de perfil

De Sunrise a 09.03.2009 às 12:18

Pois... não te quero assustar, mas julgo que estarás em maus lençóis. Primeiro, não voltes a fazer comentários desses, tb já aprendi essa lição, e com ninguém do local de trabalho!!!!! Segundo, aguarda e vê qual é a reacção aí do teu patrão. Começa a enviar curriculos para outros lados já, pelo sim pelo não. Mantém a calma, a mesma postura. Olha, desejo-te sorte!!!
Sem imagem de perfil

De Ana a 09.03.2009 às 12:48

Infelizmente, disso há por todo o lado! Já levei com muitos filmes desses e já aprendi a minha lição.
Mas o melhor de tudo, é que um dia também essas pessoas acabam por ter alguma queixa do patronato e também elas acabam por fazer um desabafo... e vai haver sempre outro bufo que as vai fazer sentir na pele o que já fizeram aos outros.

Comentar post


Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D