Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Pós Festa...

por Clementine Tangerina, em 31.03.07




Todos os anos os meus jantares de aniversário tem algo que os torna "inesquecíveis" e este sem dúvida que não foi excepção à regra!

A boa disposição fez as honras da casa e por isso foi sem dúvida ela que mais predominou em toda a noite. Depois de receber quatro malas (sim malas...aquele acessório que toda a mulher venera...), umas pulseiras lindas de morrer, um tratamento 'Deluxe de Chocolate' no "Spatitude" , 10 sessões de mesoterapia (mnhamm), simples mas significativos postais que "diziam tudo" e muitas coisinhas entre elas a presença de algumas pessoas inesperadas, que me alegraram muito! O bom de ser fazer anos quanto a mim não é vir atolhado de prendas para casa, mas é os minutos que passamos com as pessoas que gostamos. Quem realmente me conhece sabe que até uma guardanapo de café com algumas palavras vale mais que uma prenda. Os gestos é que contam...e a obrigação de se comprar algo porque tem que ser não me agrada, mas nada nem ninguém nos obriga a dizer à outra pessoa aquilo que achamos dela, e os desejos que temos para ela para o futuro. Banalidades eu sei, mas são essas as banalidades que alimentam a amizade.

Mas a festa não foi só presentes...depois das entradas começou a circular uma personagem nova no restaurante que até então não tinha dado o ar da sua graça...Marcelino de seu nome, era "A PERSONAGEM". Sempre com um ar "Não me batam por favor", mas que assim que lhe passam o microfone (sim porque o Restaurante tinha animação) o senhor transforma-se em...em...nem sei que palavra usar...digamos que a música que ele cantou talvez diga tudo..."Robocop Gay" dos Mamonas Assassinas...está lá tudo! Depois do Marcelino cantar vezes sem conta o "Roda roda vira..." o público pediu Bis e gritando o seu nome, o Marcelino lá obedeceu.

Depois foi a vez de um cliente da mesa ao lado se entusiasmar com o pedido de ir cantar, e acabou quase nu...sem camisa, nem cinto...e se o público tivesse gritado tanto como gritou com o Marcelino, para ele tirar o resto, o pobre rapaz lá teria tirado...ohhhh se tinha...Diz que, quem cantou com ele o "Bem Bom" das Doces com ele que o senhor estava para lá de bebado!

O J. não se escapou de me fazer uma declaração de amor, ao som de Pedro Abrunhosa com "Tudo o que eu te dou", que foi lindo, foi! Melhor, melhor fui eu para abrir a noite a cantar Adriana calcanhoto "Ficar sem você" que acho que assustei Alcântara e arredores.

Foi sem dúvida uma grande noite...

"Posso tratar-te por tu?"

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D