Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Duvidas...

por Clementine Tangerina, em 21.07.09


Era um dia comum, como outro qualquer de trabalho. Muito stress, telefonemas que nunca mais acabavam, reuniões para à frente e para trás, refeições feitas à pressa entre uma sandes e um croquete, idas constantes à maquina de café e muitos emails por responder. Aquele parecia ter sido um dia com longas horas de trabalho, sabia que tinha chegado mais cedo e que praticamente tinha estado praticamente 10 horas seguidas sem pensar em mais nada sem ser, trabalho.

Chegou a casa, descalçou os sapatos altos, tirou a saia justa e o blazer e de camisa assim foi ela até ao frigorífico procurar alguma coisa para trincar. «Coitadinho de ti, estás mesmo despido...temos que tratar de ti...», fechou o frigorífico e pelo caminho até ao quarto acabou por despir a roupa que ainda tinha vestida.

Abriu uma das gavetas do armário do WC e retirou de lá uma pastilha azul para o banho, que lhe tinha sido oferecida por uma amiga. Mal a colocou dentro de agua sentiu logo um cheiro relaxante, foi procurar um incenso e uma vela para completar o ambiente.

Queria por momentos esquecer o dia longo de trabalho e tudo o que estava relacionado com ele.
Com a música do ipod a tocar, entrou dentro da banheira e fez o que adorava fazer quando tomava banho em miúda, deixar-se afundar debaixo de agua!
Esteve por ali de molho mais de meia hora, chegou mesmo a perder a noção do tempo passar.
Saiu do banho, penteou os seus longos cabelos pretos e enrolou-se à toalha de banho. Parou na sala para ligar a televisão que há muito que não sabia nada do que se estava a passar no mundo.
As noticias do dias falavam da corrupção dos políticos, « nada mudou, pelos vistos..», pensou ela.
Foi até à cozinha preparar alguma coisa para comer, e foi interrompida pelo telefone a tocar.
- Olá Matilde, tá boa?
- Olá minha querida, desculpa estar a ligar-te a esta hora... - disse-lhe Matilde.
-Não incomodas nada, estava só a preparar o jantar, nada de especial...e tu como estás?
- Mais ou menos...
-Então?
- Acho que me vou despedir...
- Alguma proposta melhor ?
- Não, nem por isso...
-Então porque vais arriscar perder tudo aquilo que já conquistaste, é uma escolha difícil sem dúvida.
- Sinceramente sinto-me cansada da pressão, de não ter tempo para mim e para o que gosto realmente de fazer.
- Eu sei Matilde, mas será que não vais ter saudades da adrenalina, da pressão quando deixares tudo ?
- Talvez, mas agora preciso de ter tempo para mim!
- E eu cá estarei para te apoiar no que precisares!
- Obrigada querida, obrigado por estares sempre ai quando mais preciso!
- Não tens que agradecer, quem sou eu para te julgar ?!
A conversa não se prolongou por muito mais tempo, Matilde prometeu dar noticias a Sara assim que tivesse novidades.
Sara voltou para a cozinha e por momentos ficou a pensar nas palavras da amiga, ela sentia uma certa admiração por Matilde ser capaz de fazer aquilo que há muito ela queria fazer mas que não conseguia nem podia. O facto de se sustentar sozinha criava-lhe alguns problemas, tinha obrigações que tinha inevitavelmente que cumprir todos os meses e por isso sentia-se obrigada a não correr riscos.
Fez o jantar, meteu o seu jantar no tabuleiro e foi estender-se sobre o sofá. Não havia nada que gostasse tanto como puder comer em frente à televisão e esquecer a obrigação de arrumar a cozinha, coisas que sabia que acabava por perder se vivesse acompanhada.
Estava prestes a adormecer no sofá quando recebeu uma sms que a fez acordar, « olá Sarita, tudo bem? Estarei de férias em Lisboa durante 15 dias, queria estar contigo...posso hospedar-me em tua casa
Sara ficou em choque...não podia ser, tinha ido há tão pouco tempo e já estava de férias...
- Estou Matilde...desculpa, agora sou eu a melgar-te...
- Então? não me digas que também te vais despedir ?
- Antes fosse...o Lourenço enviou-me uma sms...
- Ahhh, não te preocupes ele está lá para Bruxelas, não te vai melgar...
- Pois não, acabou de me avisar que vem a Lisboa de férias...
- Txiii estou a ver o filme...
- Não, não estás...quer ficar a dormir cá em casa...
-E tu não gostas da ideia não?
- É claro que não, já o esqueci...
- Pois tá bem, e eu sou o pai natal...acredito mesmo!
-Oh Matilde, o que é que faço? Não quero sair magoada desta história novamente...
- Relax...respira fundo...pensa bem naquilo que queres...e depois respondes-lhe...
- Achas que o deva receber?
- Sara, isso só tu podes decidir...só tu sabes o que ele significa para ti...eu sei que existiu uma história longa, e uma vida em comum, mas fora isso só vocês os dois podem avaliar a situação!
- Obrigada amiga, vou pensar bem...depois dou noticia...
Sara sabia que havia muito em risco...mas também sabia que Lourenço tinha sido alguém que lhe tinha revirado a vida de pernas para o ar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D